Dicas

terça-feira, 21 de abril de 2009

A tristeza não pode ser uma constante.



(Menina com guarda chuva desenho de Nícollas Gólzio)

Cansada de ser eu mesma fugi para dentro de um livro muito interessante, Taikodom, Crônicas do Gerson Lodi Ribeiro. Ficção cientifica de primeira qualidade, Brazuca.
Yes nós temos ficção cientifica.

Lá no espaço, não escuto o eco dos meus pensamentos, as cobranças que sempre me faço, as criticas cruéis que aplico sem pena. Livro novo cheiroso, autografado.

Coisa muito chique que ganhei do meu anjo da guarda.
Fiquei na cama, motivos de saúde e um oportuno feriado para ficar doente. É engraçado, mas só adoeço nos feriados, e só chove do domingo para segunda. É odioso, logo na segunda que agente tem de trabalhar e não pode ficar na cama! Saco!

A tristeza não pode ser uma constante nem a solidão durar uma vida imortal. Nunca se apaixone por um vampiro!Ele vai comer seu coração e sugar seu sangue, bem, isso você já sabia.

Lá fora está frio e caem formigões do céu, chamam elas de Tanajura, um inseto vermelho e com odor estranho. Até minha gata tem medo deles.
Voltando para a cama, li o primeiro conto Point of k(no)w Return e o Despertar do físico. Adorei ambos, tem uns termos diferentes, mas a ficção compensa.

Às vezes preciso ouvir minha mente, longe do tec, tec do teclado.Ouvir um pouco de A-ha e dançar reggea para a tristeza não dominar. Aqui é meio deserto e só vejo nuvens com formatos variados.

A rotina me massacra e dentro do ônibus ouvindo música eu sei o que todo mundo fala, mas só vejo as bocas se movendo.

Pela janela a mesma paisagem, no celular suas mensagens me iludem. Dentro da realidade eu tenho de atravessar as ruas e continuar até o próximo sinal.

E lá dentro do aquário tudo precisa ser para ontem e mesmo assim eu nado como um peixinho querendo ser tubarão.

E tudo que sei, é que não deveria chover na segunda, nem existir dor nos feriados. E que a tristeza não pode ser uma constante.

2 comentários:

Bruna Toledo disse...

*-*

Ivan Atun disse...

Não cheguei a ler todos os seus posts, ainda, mais gostei muito dos que eu já li...