Dicas

domingo, 25 de janeiro de 2009

O sentido das Coisas.


Água faz sentido quando temos sede. Seus beijos matam minha sede, a fome que consome minha mente, o corpo ansioso.
Nossos corpos fazem sentido quando se encontram. O sentido de existir como mulher para te receber como homem. Devem existir varias teorias, sobre isso, mas a que aprecio, é a que para minha sede sua boca basta.
Minha pele vive bem sem sua língua, mas diante dela as coisas têm a ordem exata. Engraçado, que ela transmita sua voz e ao mesmo tempo me faça sussurrar e gemer.
Complexo, que teus cabelos virem rédeas em minhas mãos e os meus grilhões nas tuas. Tuas mãos viram instrumentos de prazer e gozo e meus cabelos véu sobre tua nudez altiva.
Tudo faz sentido quando o desejo nos faz dar e receber. Que os olhos se fechem e abram diante de beijos e de luz forte.
Estranho mesmo é quase morrer quando se conhece o êxtase do amor consumado com amor ou só por prazer.
Amor faz sentido mesmo quando não sentimos. Vive nos poemas, nas pinturas a nossa volta e quando o consumamos em forma de sexo ele explode em adrenalina e suor.
Minhas pernas me levam para vários lugares, mas o melhor é o teu colo, quando te enlaçam e te prendem onde bem desejo. E quando carrego minha bolsa e pego a toalha meu braços são úteis,assim como minhas mãos, mas isso é nada quando te envolvo com eles.
Falar seu nome ou o dia do mês é lógico, mas sussurrar teu nome tem mais sentido quando me leva ao gozo. Melhor ainda quando a tua boca cala a minha.
O sentido das coisas está por todos os cantos, nas pessoas, basta observar, ou simplesmente deixar que façam algum sentido na sua vida.

2 comentários:

Bruna Toledo disse...

"O sentido das coisas está por todos os cantos, nas pessoas, basta observar, ou simplesmente deixar que façam algum sentido na sua vida."
O melhor da vida, na minha opnião, é isso. É qundo deixamos que as pessoas nos modifiquem e que retamos delas o melhor, que nos equilibrem e nos façam, mais do que adultos, vividos.
;*

Nazarethe Fonseca disse...

Não conseguimos mudar sem ajuda, precisamos de vivências e de pessoas que nos faça sorrir e chorar.Bj