Dicas

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Estou com vontade de falar.



Eu vivi nos anos 80 e tudo daqueles dias me trás ótimas lembranças, tenho no paladar o gosto de babaloo,um chiclete macio e que fazia as melhores bolas. Calçava um Bamba azul e usava o cabelo bem curtinho que nem o da Zelda Scot, do programa “Armação Ilimitada”, passava na Globo e o pessoal gritava assim:
-Juba e Lula hoooo!
Era legal e engraçado, inocente e picante. Eu curtia coisas simples e essenciais, não havia internet, pelo menos não para os simples mortais. Mas nos divertíamos com o Disk Amizade, eu não usei achei confuso,mas fiz ligação com fichas telefônicas,isso foi a muito tempo.
Pasme, eu vim de lá e quando me lembro disso me sinto uma pessoa que viu muito. E sempre que escuto o A-Ha, lembro que comprei um LP deles, bolacha, da banda por doze cruzeiros, foi de segunda mão. O rapaz que me vendeu queria ir para um show e tava sem grana.
Tem musicas que me levam direito para aqueles dias. Eu escrevia minhas historias em meus cadernos de escola e minhas amigas liam. O caderno corria a sala toda, voltava surrado de tanto que havia sido lido. Minhas primeiras narrativas!
Escrevia na área lá de casa, dentro da rede, os cachorros a minha volta. Vigiando o radio gravador, pois ia tocar na listas das mais tocadas uma música que adorava “Piano in The Dark! Brenda Russel”. Apertava o play e ficava torcendo para que a gravação ficar perfeita. Nossa!
Via na TV os seriados da ocasião Miami Vice, O homem da Máfia,no cinema passava coisas como Karate Kid e Rambo.
Todo o dia ia à escola às 12 horas e sempre que subia a rua estava tocando a mesma música, era incrível, THE BOLSHOI - SUNDAY MORNING!
Não sei o motivo,mas eu subia aquela ladeira deforma diferente, segurava os cadernos do lado da cintura. E o sol sobre minha cabeça parecia mais suave, havia a brisa,o silêncio. E eu repetia o refrão, minha pronuncia era boa, tinha aulas de inglês e minhas notas eram boas.
Olhava muito um menino mais velho que eu. Ele tava com quase dezoito,eu tinha quinze. Mas eu sabia,ele tinha namorada. Ela era linda! Diferente de mim,ela não usava oculos e tinha os cabelos grandes, era modelo, naqueles dias era a menina mais popular da escola. Lembro de continuar escrevendo nos meus cadernos, enquanto os via namorar no patio da escola, ele tinha olhos cor de mel.
Eu descrevi ele em um conto meu, acho que ainda tenho um daqueles cadernos...
Ah! As coisas mudam, o rapaz que eu somente olhava cresceu e soube que casou,não com a pretensa modelo, foi com outra garota que ficou gravida dele.
Soube que a modelo tem dois filhos e está separada do marido.
Os anos oitenta marcaram como a música do The Bolshoi,eu ainda escuto ela,nunca falta no meu Mp3,uma inveção e tanto, nos anos 80, o pessoal tinha Wolkmen, eu tive um.
É, eu lembro e hoje quis falar,falei muito.

Um comentário:

Bruna Toledo disse...

Eu nasci nos 90, via Barrados no Baile e curtia He-Man.
Mas nada melhor do que minha vida anterior em 1944...
As vezes ainda tenho lapsos de memória...
Dejà vú de lugares nunca estive e em um época completamente diferente...

Essa eu queria poder viver de novo *-*