Dicas

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Se o amor fosse meu amigo.

(Sra. Langtry - 1877 66 x 76 cm óleo na lona)


Se o amor fosse meu amigo, gostaria de receber sua vista com doces e bolos. Deixá-lo à vontade para se expressar. Permitir que desfrutasse do meu jardim, que das rosas apreciasse o aroma. E da sombra das árvores desfrutasse como um pássaro.
Não o pressionaria a falar, ou contar-me seus segredos. O faria sinta-se livre para permanecer e minha casa tocar com seu dom.
Meu coração encher com sua magia, sua embriaguez, ele me apresentaria a uma velha amiga sua, a paixão.
Certamente, ele me deixaria um pouco da paz e da inquietação daqueles que o conhecem. Mas ficaria feliz. Haveria em mim algo novo, a luz entraria pelas janelas, varreria as sombras e tudo que conheço mudaria de cor e figura.
No entanto, se ele partisse me encheria de tristeza, me faria chorar no jardim no qual o recebi. Deixaria lembranças boas, talvez ruins.
Teria de aprender a viver sem sua presença.
Eu já tive muitos amigos, mas se o amor fosse meu amigo... Tudo mudaria.

2 comentários:

Bruna Toledo disse...

Eu bem que queria que ele fosse meu amuig também...
Mas acho que ele subornou meu cupido pra me atazanar! hahaha

;*

Bruna Toledo disse...

Amigo**